Fertilidade

Fertilidade

EM FIV Marbella, realizamos estudos de fertilidade para casais que buscam o sonho de serem pais e que acham que podem ter problemas reprodutivos.

Estudo Básico

Entendemos como estudo básico o que é feito para um casal em que, após fazer uma história clínica detalhada, não apresentam antecedentes prévios que nos fazem suspeitar de um determinado fator de risco que possa ser a causa da esterilidade, ou seja, em casais aparentemente saudáveis.

Na mulher, o estudo inclui uma avaliação ultrassonográfica no início do ciclo menstrual para avaliar o número de folículos em ambos os ovários e a morfologia do útero para descartar doenças como miomas ou pólipos. Em alguns casos, o ultra-som deve ser complementado com uma histeroscopia diagnóstica. Este é um teste que nos permite avaliar a cavidade interna do útero (endométrio) e coletar amostras biológicas para descartar infecções crônicas que possam impedir a implantação do embrião. Um exame de sangue básico também é solicitado para avaliar a função ovariana.

No parceiro masculino, o estudo inclui um seminograma para avaliar a mobilidade, a morfologia e o número de espermatozóides. Este teste requer que o homem mantenha entre três e cinco dias de abstinência sexual e recolha a amostra por masturbação nas condições de esterilidade indicadas.

Estudos de fertilidade


Estudo ginecológico+

Avaliação da reserva ovariana

O termo "reserva ovariana" descreve o potencial funcional do ovário, isto é, a capacidade do ovário para produzir óvulos de qualidade suficiente para alcançar uma gravidez evolutiva.

Dentro dos testes aos quais um paciente deve se submeter antes de realizar um tratamento de reprodução assistida, a avaliação da reserva ovariana (RO) é, sem dúvida, uma das mais efetivas.

É importante saber que a avaliação da RO não é um teste para saber se a paciente ovula ou não, mas o que ele fará é nos fornecer dados muito confiáveis sobre a "qualidade" dos óvulos que são produzidos, e isso nos permitirá orientar a paciente em qual tratamento é o mais apropriado no caso dela para poder conseguir uma gravidez bem sucedida.

Um dos parâmetros mais importantes na avaliação da RO é a idade, uma vez que existe uma relação inversamente proporcional entre a idade da paciente e o número e a qualidade de seus óvulos. É por esta razão que a maioria dos especialistas em reprodução assistida considera essencial realizar este teste de forma sistemática para pacientes estéreis com mais de 35 anos.

Existem vários parâmetros clínicos, ecográficos e analíticos para avaliar a RO.

 

Estudo Andrológico+

O fator masculino

O fato de ter um semenograma normal em termos de quantidade, morfologia e mobilidade não garante que o sêmen seja fértil.

Há casos em que a "carga genética" (DNA) do espermatozóide é alterada, o que causa falhas na fertilização ou embriões não viáveis. Isso é o que é conhecido como fragmentação do DNA do espermatozoide e que, dependendo da porcentagem de fragmentação do sêmen, levará a um pior prognóstico em termos de fertilidade masculina.

O estudo de fragmentação é realizado no laboratório de andrologia sobre as amostras de sêmen aplicando uma técnica específica conhecida como teste de TUNEL.

Os casos em que esta alteração é diagnosticada pode ser tratados com medicamentos antioxidantes. Em pacientes que não experimentam melhora com este tratamento, é aconselhável, para tratamentos de Fertilização In Vitro, obter o esperma diretamente do testículo através de uma punção-aspiração, uma vez que uma alta porcentagem da fragmentação ocorre durante o ejaculado.

O esperma, como o óvulo, contribui para o embrião com a metade dos 46 cromossomos que contêm toda a carga genética do indivíduo.

O processo celular no qual essa carga genética é determinada no esperma é chamado meiose. Acredita-se que as alterações na meiose já estejam presentes no momento do nascimento, portanto, não há tratamento para corrigi-las.

O diagnóstico das anomalias na meiose é feito por meio de uma biópsia testicular mínima, que geralmente é feita em regime ambulatorial e com anestesia local.

Estudo psicológico+

Estudo psicológico

Ansiosos, frustrados ou especialmente expectantes. Esses adjetivos podem ser usados para qualificar a maioria dos casais que vão a uma clínica de reprodução assistida. A dificuldade em conceber uma criança é uma situação inesperada que pode levar a uma multiplicidade de reações, cada uma envolvendo diferentes necessidades. Por isso, desde o início, é essencial uma avaliação psicológica que nos permita ter consciência da situação emocional a partir da qual começamos, as implicações que podem envolver a assimilação do problema, o tratamento em si ou mesmo os resultados.

Através de diferentes técnicas de avaliação, podemos obter uma visão clara do estado emocional inicial e dos recursos pessoais e sociais de ambos os parceiros, aspectos que serão essenciais na programação da intervenção e / ou apoio psicológico adequado para cada caso.

Além disso, é um primeiro contato para criar um ambiente de aceitação, segurança e confiança, pois um ponto muito importante de tratamento é ter um espaço onde você possa expressar emoções, preocupações, desenvolver estratégias de enfrentamento e resolver todos os tipos de dúvidas. Isto é, ter apoio e aconselhamento constantes durante todo o processo.

Formulário de contato







Mensagem *

Marque esta caixa se você NÃO QUER receber informações comerciais
.