Estudo ginecológico

Avaliação da reserva ovariana

O termo "reserva ovariana" descreve o potencial funcional do ovário, isto é, a capacidade do ovário para produzir óvulos de qualidade suficiente para alcançar uma gravidez evolutiva.

Dentro dos testes aos quais um paciente deve se submeter antes de realizar um tratamento de reprodução assistida, a avaliação da reserva ovariana (RO) é, sem dúvida, uma das mais efetivas.

É importante saber que a avaliação da RO não é um teste para saber se a paciente ovula ou não, mas o que ele fará é nos fornecer dados muito confiáveis sobre a "qualidade" dos óvulos que são produzidos, e isso nos permitirá orientar a paciente em qual tratamento é o mais apropriado no caso dela para poder conseguir uma gravidez bem sucedida.

Um dos parâmetros mais importantes na avaliação da RO é a idade, uma vez que existe uma relação inversamente proporcional entre a idade da paciente e o número e a qualidade de seus óvulos. É por esta razão que a maioria dos especialistas em reprodução assistida considera essencial realizar este teste de forma sistemática para pacientes estéreis com mais de 35 anos.

Existem vários parâmetros clínicos, ecográficos e analíticos para avaliar a RO.

 

Formulário de contato







Mensagem *

Marque esta caixa se você QUER receber informações comerciais
.