Ovodoação

Ovodoação

 

Nos casos em que a paciente não produz óvulos de qualidade, o que é normalmente conhecido como insuficiência ovariana, ou que não tem devido à menopausa precoce, você pode recorrer à doação de óvulos.

Você quer ser uma doadora de óvulos? Clique aqui.

Neste caso, é selecionada uma doadora com as mesmas características físicas e grupo sanguíneo que a paciente (que foi submetida a testes e análises exaustivos para descartar a presença de doenças como o HIV ou hepatite, entre outras) e é a doadora que se submete á estimulação ovariana e a subsequente punção e aspiração dos óvulos. Ao mesmo tempo, sincronicamente, a paciente receptora é submetida a tratamento estrogênico por via oral ou através de adesivos transdérmicos para preparar seu útero.

No mesmo dia em que os óvulos da doadora são obtidos, eles são inseminados com o sêmen do casal e os embriões assim obtidos podem evoluir entre dois e cinco dias no laboratório.

Após esses dias, os embriões evolutivos são selecionados e transferidos (geralmente um ou dois) para a paciente receptora, do mesmo jeito que o processo convencional de FIV.

Os demais embriões obtidos são congelados no mesmo dia para possíveis tratamentos futuros.

A recepção de óvulos de doadoras é, neste momento, a técnica de reprodução assistida com melhores resultados em termos de taxas de gravidez, excedendo em 50% o sucesso em muitas ocasiões.

Formulário de contato







Mensagem *

Marque esta caixa se você NÃO QUER receber informações comerciais
.