Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (PGD)

Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (PGD)

Nos casos em que se suspeita que os embriões obtidos por FIV podem apresentar anomalias genéticas ou cromossômicas, é indicado realizar um Diagnóstico Genético Pré-Implantacional (PGD).

O DGP permite analisar o embrião sem danificá-lo, no seu terceiro dia de vida no laboratório, e depois, em um máximo de 24 horas, transferir á paciente apenas embriões saudáveis.

O PGD é indicado em todos os casos em que há suspeita de maior risco de alteração cromossômica para o embrião, como história de abortos repetidos, idade materna avançada, falhas repetidas na FIV e nos casos de homens com alteração da meiose. Também é indicado em casos de casais portadores de doenças ligadas ao sexo, casais com alterações em seu cariótipo (translocações, investimentos, etc.) e para evitar a transmissão de algumas doenças genéticas (monogênicas), como algumas distrofias musculares, fibrose cística ou talassemia.

Vídeos

Formulário de contato







Mensagem *

Marque esta caixa se você NÃO QUER receber informações comerciais
.